Quem faz supletivo ou EJA pode fazer faculdade?

Imagine uma pessoa que frequentou uma escola e parou com seus estudos por motivo qualquer, depois já adulto esta pessoa resolveu concluir os estudos através do supletivo. Agora, já com o supletivo concluído ela deseja fazer faculdade.

Imagine uma pessoa que frequentou uma escola e parou com seus estudos por motivo qualquer, depois já adulto esta pessoa resolveu concluir os estudos através do supletivo. Agora, já com o supletivo concluído ela deseja fazer faculdade. Haverá algum problema para ela ingressar na faculdade já quem sua formação foi através da Educação de Jovens e Adultos?

// Respostas

Esta é uma dúvida que muitos alunos podem ter em relação ao modelo de educação jovens e adultos, ou seja, como explicado na pergunta, se uma pessoa estudar pelo supletivo, ela  poderá ou não concorrer a um processo seletivo ou vestibular para entrar em uma faculdade. A resposta é simples: sim, ela poderá fazer faculdade sem problema algum.

Não há nenhum impedimento legal para que uma pessoa que tenha concluído o seus estudos através do supletivo, não possa fazer faculdade. Ao terminar seus estudos pela modalidade de educação de jovens e adultos - EJA, você receberá um certificado de conclusão do curso e este certificado é reconhecido pela secretaria estadual de educação e tem o mesmo valor do certificado que os alunos recebem na escola regular quando conclui o ensino médio. Desta forma você estará apto, assim como qualquer outro aluno que tenha concluído o ensino médio, a concorrer a uma vaga em uma universidade, seja ela particular ou uma universidade pública. Vale observar que o certificado de conclusão precisa ser emitido por uma escola que esteja devidamente autorizado pela secretaria estadual de educação a oferecer cursos na modalidade EJA.

Essa ideia que passa na cabeça de muita gente é interessante, parece que muitos enxergam supletivo como uma forma inferior, sem valor e portanto não haveria validade para continuidade dos estudos. Este pensamento está errado, afinal quem não pode estudar na idade ideal, pode estudar tranquilamente depois de jovem, adulto ou até a terceira idade. Não é a idade nem a modalidade que determina o valor do curso, mas sim se a escola é autorizada a oferecer o curso e consequentemente emitir o certificado. Conta também o fato do empenho do aluno para o seu desenvolvimento durante o curso, coisa que é tranquilamente assimilado por pessoas já adultas.

Mas há um porém...

O que tentei mostrar acima é que do ponto de vista legal não há nenhum impedimento e de fato não há. O que precisa ser analisado agora é se o aluno está preparado para a faculdade.

Mas alguém poderia objetar: Se ele terminou o ensino médio e pegou o diploma, então ele está preparado sim! Tecnicamente sim, mas na prática nem sempre.

A faculdade não é voltada para a formação educacional e sim profissional dentro de uma área de competência dela. Assim, espera-se que os alunos que chegam lá estejam devidamente alfabetizados e que tenham a formação básica necessária para poder acompanhar o andamento das inúmeras matérias e demais obrigações que são comuns no curso superior.

É claro que esta observação não se aplica apenas a ex-alunos de supletivo e sim a todos os alunos que saíram do ensino médio, mas como aqui estamos falando de supletivo, vou me dirigir a este grupo.

Vou dar alguns exemplos de coisas que serão feitas na faculdade que exigem uma formação prévia para que o aluno consiga se dar bem:

  • Interpretação de textos: Na faculdade você vai ler muito e leitura exige interpretação. Não basta ler, precisa entender o que leu, ser crítico e extrair do texto mais do que simples sequências de palavras.
  • Boa redação: Além de saber ler é preciso saber escrever. Fico muito preocupado com a forma de escrita que vejo em muitos lugares, inclusive nos comentários deste site e outros que administro.
  • Matemática: Dependendo da área em que você for estudar no curso superior é preciso saber mais do que as quatro operações básicas da matemática. Este é um ponto muito fraco de boa parte dos alunos que entram na educação superior.
  • Trabalho em grupo: Uma das coisas que mais irá fazer na educação superior é trabalhar em grupo. Lidar com pessoas, administrar conflitos, carregar gente nas costas, entre outros.
  • Entre outros.

Então, como já alertado acima, isto não se aplica apenas a ex-alunos do supletivo, mas a estes também.

Mais Respostas:


Eu fiz supletivo e isso não me impediu de fazer faculdade. Fui aprovado na UFRJ em Direito, porém, fiz minha matrícula na UNEB em Direito.

Tenho um Blog para ajudar quem saiu da escola e quer retomar os estudos e pretende prestar Vestibular e Enem.Quem quiser mais informações acesse: https://cursinhonoquarto.blogspot.com.br/

Eduardo Machado - Paulo Afonso