Curso básico de informática e computação arruma emprego fácil?

O que é o curso básico de informática? Tomemos como exemplo um curso de Excel. O que seria o básico do Excel? E o que seria o avançado? Quem faz curso de computação arruma emprego fácil? Até que ponto isso é verdade e até onde um curso de computação pode mesmo ajudar a encontrar um emprego?

Algumas escolas vendem cursos de computação como sendo curso básico, outras usam a expressão curso avançado. O que vem a ser um curso básico e o que deve ser estudado neste curso? Qualquer pessoa pode fazer um curso básico ou existe pré-requisitos para obter um melhor aproveitamento?

// Respostas

Certa vez alguns professores, dentre eles, eu, discutimos sobre esse conceito de curso básico e curso avançado e até que ponto isto de fato existe. Muitos acreditam que não existe diferença alguma e de certa forma eu também concordo. Mas antes de expor minha opinião é preciso dizer que o termo é mais didático do que efetivo, ou seja, para as escolas que oferecem cursos relacionados a tecnologia ou informática a classificação entre básico, intermediário ou avançado serve para dar ao aluno um referencial para ele se situar em relação a aquilo que será proposto no curso.

Mas voltando ao início do texto eu não vejo muito sentido prático nesta classificação já que a tecnologia precisa ser vista de maneira uniforme. Tomemos como exemplo um curso de Excel. O que seria o básico do Excel? E o que seria o avançado? Talvez alguém possa argumentar que o básico seria trabalhar com a planilha em si, montar as colunas, definir largura, aplicar cor, formatar e fazer fórmulas simples. O avançado seria trabalhar com as fórmulas mais complexas, fazer tabelas dinâmicas, etc. Mas cada coisa tem sua importância e dizer que uma coisa é mais avançada que outra neste caso não faz muito sentido.

Acredito então que a diferença entre curso básico e curso avançado pode ser meramente conceitual ou ter uma aplicação didática, como já foi explicado anteriormente.

Quem faz curso de computação arruma emprego fácil?

Algumas escolas de informática ou computação usam como argumento de venda de seus cursos o fato de uma pessoa que fizer o curso terá facilidade em encontrar emprego. Isto é verdade, ou seja, quem faz curso de computação arruma emprego fácil e ganha mesmo algum diferencial em relação a outras pessoas?

Cuidado!

De fato este argumento é bastante usado para conseguir alunos para os cursos de computação e informática e creio que muitos alunos matriculam e fazem os cursos sugeridos na esperança de encontrar um emprego, mas até que ponto isso é verdade e até onde um curso de computação pode  mesmo  ajudar a encontrar um emprego?

É inegável que o mercado de trabalho busca cada vez mais pessoas qualificadas em todos os sentidos e no domínio da tecnologia não é diferente, logo, conhecer bem o computador e como usá-lo de forma correta ajudará muito ou pelo menos não será um problema para você na hora de se candidatar a uma vaga de serviço.

Mas pensar que isto será determinante é um pouco exagerado e a razão para isso é que a tecnologia deixou de ser algo complicado e exclusivo de alguns grupos de pessoas como já aconteceu no passado. Hoje é muito comum as pessoas terem computadores em casa e saber usar o Windows, o pacote Office ou acessar a internet é algo bastante comum e não requer muita especialização.

Outro aspecto muito importante é que o simples conhecimento de Windows ou do pacote Office não é diferencial para conseguir um emprego, ele ajuda e muito, mas dificilmente poderá ser um item determinante.

Por fim fico pensando se essas escolas, que oferecem cursos livres de computação com a promessa de o aluno conseguir um emprego com o conhecimento do curso, de fato preparam mesmo o aluno para o competitivo mercado de trabalho. Lembro de quando eu trabalhava em uma agência de publicidade e quando precisávamos de contratar alguém, os currículos com alunos deste tipo de curso não era bem visto pelo chefe, embora não eram desprezados.

Creio que um curso técnico seja um referencial mais forte e tenha melhor condições de preparar o aluno para o mercado do que os cursos livres, mas tudo isso é muito relativo e deve haver bons cursos e alunos que fato saem preparados.