Diferença entre a vida no campo e na cidade?

Veja um breve resumo das principais diferenças, vantagens e desvantagens entre a vida no campo e na cidade? Relato de uma pessoa que nasceu e viveu no campo e hoje mora na cidade.

Viver no campo é muito diferente de viver na cidade? Existem paralelos ou a experiência de cada um deles é completamente distinta? Quais as vantagens, desvantagens e as principais diferenças entre a vida no campo e na cidade?

// Respostas

Acho que só quem morou no campo e na cidade pode compreender bem as diferenças dos estilos de vida de cada uma. Como eu nasci e morei no sítio até aproximadamente 18 anos de idade e depois disso passei a viver na cidade, penso que posso fazer alguns paralelos entre eles.

Vida no campo

Viver no campo, como nas fazendas ou sítios tem como principal característica a liberdade e isto é algo que senti muita diferença quando fui morar na cidade. Liberdade de espaço, de andar livremente e outras coisas mais. É comum também o silêncio típico das fazendas, exceto o barulho dos pássaros que não incomoda ninguém.

Muitos podem pensar que a vida é solitária e monótona, mas não é assim que pensam as pessoas que vivem lá, afinal é apenas diferente da correria e agitação das cidades.

Alguns termos que são basicamente sinônimos: Campo, roça, zona rural, sítio, fazenda e outros.

Vida na cidade

Está bem complicada atualmente. Pressa, correria, trânsito caótico em muitas cidades, barulho excessivo, falta de segurança, custo de vida cada vez mais caro, entre outros. A vida na cidade é marcada por todas as características e outras mais, contudo há pontos positivos como o acesso a tecnologia, educação e ao mercado de trabalho. Para quem já viveu no campo e hoje vive na cidade é uma mistura de saudosismo e realidade, daquilo que era bom com aquilo que é necessário.

Alguns termos que são basicamente sinônimos: Cidade, zona urbana, e outros.

Algumas diferenças pontuais:

  • Trabalho: No ambiente de trabalho é inegável que a atividade rural é mais pesada na maioria dos casos. Na minha época era muito braçal e embora isto tenha mudado muito hoje, creio que ainda assim nem se compara com as atividades em escritórios ou do ambiente corporativo. Exposição ao sol, chuva, frio e calor são fatores comuns de quem desenvolve a atividade no campo.
  • Alimentação: Geralmente a alimentação na roça é muito melhor do que a que temos aqui na cidade. A começar pela ausência dos fast-foods. O hábito de preparar os alimentos na hora de comer é muito recorrente, sem contar que na maioria dos casos é comum o consumo de produtos orgânicos cultivados ali mesmo. Frutas, verduras, legumes, grãos e muitos produtos de origem animal, como ovos, leite e a própria carne podem ser produzidas localmente e isto torna a qualidade desses produtos muito superior ao que compramos nos supermercados que são em sua grande maioria industrializados.
  • Educação: Este é o ponto fraco de viver no campo, muito embora em muitas regiões este cenário já é um pouco diferente, mas ainda assim as dificuldades são bem maiores. Na educação básica ainda há boas escolas rurais,  problema é a partir do ensino médio e depois na graduação onde as pessoas são obrigadas a buscar escolas nas cidades.
  • Saúde: O sistema de saúde é igual para todos, tanto no SUS como no sistema particular ou complementar. Então não faz muita diferença, exceto pela maior dificuldade de acesso, especialmente em regiões mais interioranas e localidades mais distantes das cidades. Contudo, a qualidade de vida como um todo tende a favorecer a saúde onde doenças comuns das pessoas das áreas urbanas, não são tão fortes assim no meio rural. Eu só descobri os termos stress e depressão já na idade adulta depois que morava nas cidades há muito tempo.
  • Segurança: Era um paraíso a vida no campo em termos de segurança, infelizmente não é mais. Apesar de ser muito mais seguro e tranquilo que nas cidades, infelizmente há muitos relatos de roubos e atos de violência que tem migrado da cidade para o campo.

Desta forma e com este breve resumo creio ter mostrado algumas das principais diferenças. É claro que seria muito pertinente separar cidade de cidade e campo de campo, já que nem todos são iguais. Há localidades rurais onde foge a regra quase tudo que escrevi e há cidades que também não se enquadram no perfil acima mostrado.